NR17

Sindicato reivindica medidas contra calor excessivo na Inbrasc

Na Pauta o Sindicato solicita a imediata adoção de medidas coletivas que diminuam os níveis de calor no ambiente de trabalho, mediante a instalação de mecanismos técnicos de controle, como ventilação do ambiente, resfriamento localizado sobre as fontes de calor, sistemas de exaustão, entre outras.

noticia5

O Sindmetal encaminhou à Inbrasc uma Pauta de Reivindicações pleiteando a adoção de medidas para combater o calor excessivo no ambiente de trabalho.

Informações obtidas pelo Sindicato dão conta de que os trabalhadores estão expostos ao calor excessivo, provocando sintomas de esgotamento, fadiga e outras consequências relacionadas à exposição ao calor.

A exposição ao calor contraria as disposições constantes do item 17.5.1, da Norma Regulamentadora 17  (NR-17, Ergonomia), da Portaria MTb n. 3.214/78.

Na Pauta o Sindicato solicita a imediata adoção de medidas coletivas que diminuam os níveis de calor no ambiente de trabalho, mediante a instalação de mecanismos técnicos de controle, como ventilação do ambiente, resfriamento localizado sobre as fontes de calor, sistemas de exaustão, entre outras.

Enquanto as medidas para amenizar o calor não sejam tomadas, o Sindicato reivindica que a Inbrasc adote o regime de trabalho intermitente, com descanso em local arejado, com 45  minutos de trabalho e 15 minutos de descanso, a cada hora de trabalho, objetivando a recuperação térmica dos trabalhadores.

ATENÇÃO: Os períodos de descanso devem ser considerados tempo de serviço para todos os efeitos legais.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Imprensa do SindMetal

 

Comentários