FREEART-SERAL

Trabalhadores paralisam atividades em defesa dos direitos

_DSC0037

Hoje (21), antes de amanhecer, diretores do SindMetal pararam com o carro de som em frente à empresa Freeart-Seral (Jaguariúna) por conta do descumprimento de aspectos legais e de ítens acordados com o Sindicato em reuniões com o proprietário. Mobilizados, os trabalhadores cruzaram os braços até as 9h da manhã.

O empresário, alegando dificuldades financeiras e culpando a crise, deixou de lado o que havia acordado e demonstra, como claro exemplo, como será difícil a vida dos trabalhadores nos novos tempos onde os patrões tentarão se valer da lei que prevê a negociação dos patrões com os trabalhadores prevalecente sobre a legislação.

José Francisco Salvino – Buiú, presidente, e demais diretores,  apresentaram os problemas aos trabalhadores que partiparam da assembleia atentamente e deliberaram pela manifestação conjunta paralisando as atividades por cerca de duas horas consecutivas. O presidente explica sobre o negociado sobre o legislado: “esta reforma trabalhista está liquidando com os direitos que adquirimos por mais de 40 anos. Imagine agora que o patrão pode juntar os trabalhadores e propor aos poucos a redução dos direitos. É claro que o trabalhador, se sentindo pressionado, acabará cedendo à pressão patronal pois ele sabe que se não aceitar, será substituído por outro que aceite. O problema é que o que for negociado com o patrão poderá inclusive suprimir diversos direitos previstos pela Lei trabalhista, a CLT. Dessa forma, mais do que nunca é necessária a mobilização dos trabalhadores junto ao seu Sindicato”.

No discurso, temas como a Campanha Salarial Unificada de 2017, e as reformas Trabalhista e Previdenciária.  “Nenhum direito a menos”, afirmou o presidente preparando-os para as lutas que virão adiante. A Freeart-Seral é uma empresa metalúrgica  localizada em Jaguariúna e que fabrica carrinhos, gôndolas e outros equipamentos para supermercados.

_DSC0033

 

Fonte: Assessoria do SindMetal

Comentários