Confira a agenda de mobilizações com ‘esquenta’ para a Greve Geral.

Fitmetal/CTB convocam sindicatos filiados para a Greve Geral dia 30 de junho

greve-geral-interna

As Centrais Sindicais marcaram para o dia 30 de junho, sexta-feira, uma nova Greve Geral contra os retrocessos que Michel Temer tenta impor à classe trabalhadora. Antes, no dia 20 de junho, acontece o “Dia Nacional Mobilização rumo à Greve Geral”, com o objetivo de conscientizar a população da importância em paralisar o país contra a retirada de direitos. Dessa forma, Fitmetal/CTB convocam os sindicatos filiados a se envolverem de forma intensa na construção de mais essa Greve Geral, contra a reforma Trabalhista, da Previdência e a terceirização irrestrita.

Mobilizações crescem em todo Brasil

A mobilização do movimento social e sindical está crescente desde o 15 de março pela marcha contra a reforma da Previdência. Já no dia 28 de abril aconteceu a primeira Greve Geral desde 1996. Em seguida, no dia 1º de maio, as comemorações do Dia do Trabalhador foram marcadas por mobilizações por todo o país. E no último dia 24 de maio, em Brasília, aconteceu a 9ª Marcha da Classe Trabalhadora.

Para Marcelino da Rocha, presidente da Fitmetal, os trabalhadores brasileiros devem estar em permanente movimento de reação contra a pauta de retrocessos que começa com Temer e vai para a Câmara dos Deputados e o Senado. De acordo com o dirigente, esse momento é decisivo para que as “reformas” não sejam aprovadas.

“Precisamos barrar essas propostas, pois se os cortes forem efetivados vamos ter pouca oportunidade de resistir. Essa pauta interessa ao empresariado mais reacionário do país, mas os últimos acontecimentos no Rio de Janeiro e em São Paulo demonstram que o povo na rua exigindo “Diretas” pode demover a sanha dos que pretendem caçar direitos históricos da classe trabalhadora”, comenta Marcelino.

Para o presidente da CTB, Adílson Araújo, o momento exige resistência e luta contra as propostas de Temer que põe fim a direitos consagrados da Classe Trabalhadora e de toda a sociedade brasileira. “Está claro que a sociedade está contra esse governo é só com luta iremos barrar os retrocessos capitaneados por Michel Temer”, diz.

Leia a nota divulgada pelas Centrais Sindicais:

Unidade e luta em defesa dos direitos

As centrais sindicais, (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor), convocam todas as suas bases para o calendário de luta e indicam uma nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais irão colocar força total na mobilização da greve em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra a terceirização indiscriminada e pelo #ForaTemer.

Dentro do calendário de luta, as centrais também convocam para o dia 20 de junho – O Esquenta Greve Geral, um dia de mobilização nacional pela convocação da greve geral.

Ficou definido também a produção de jornal unificado para a ampla mobilização da sociedade. E ficou agendada nova reunião para organização da greve geral para o dia 07 de junho de 2017, às 10h na sede do DIEESE.

Agenda

– 06 a 23 de junho: Convocação de plenárias, assembleias e reuniões, em todo o Brasil, para a construção da GREVE GERAL.

– Dia 20 de junho: Esquenta greve geral com atos e panfletagens das centrais sindicais;

– 30 de junho: GREVE GERAL.

CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil

CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros

CSP Conlutas – Central Sindical e Popular

CTB – Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil

CUT – Central Única dos Trabalhares

Força Sindical

Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores

Pública – Central do Servidor

UGT – União Geral dos Trabalhadores

*Com informações: Portal CTB

POR MURILO TOMAZ – FITMETAL

Comentários